4 de fevereiro de 2014

Resenha - Divergente

||

Oi! Esses dias eu não postei muito, mas foi por pura falta de tempo, é sério. Acontece que, nesse ano, as coisas estão muito mais difíceis. Eu tenho que estudar bastante (acreditem), principalmente Matemática. Eu não estou indo mal na matéria, nem nada disso, mas ela vai ser a mais complicada nos próximos dias, então eu tenho que me dedicar logo no início.
Mas deixando de lado esse papo furado, eu tive tempo pra ler um livro muito conhecido. É o primeiro de uma trilogia, e se chama Divergente, de Veronica Roth.
Me acompanhe para ler!



Nome Original: Divergent
Autora: Veronica Roth
 Sinopse: Numa versão futurista da cidade estadunidense de Chicago, a sociedade se divide em cinco facções dedicadas ao cultivo de uma virtude - a Abnegação, a Amizade, a Audácia, a Franqueza e a Erudição. Aos dezesseis anos, em uma grande cerimônia de iniciação, os jovens são submetidos a um teste de aptidão e devem escolher a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas. Para Beatrice, a difícil decisão é entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é - não pode ter os dois. Então faz uma escolha que surpreende a todos, inclusive ela mesma. Durante a iniciação altamente competitiva que se segue, Beatrice muda seu nome para Tris e se esforça para decidir quem são realmente seus amigos - e onde se encaixa em sua nova vida um romance com uma rapaz fascinante, porém perturbador. Mas Tris também tem um segredo, que mantêm escondido de todos, pois poderia significar sua morte. Ao descobrir um conflito crescente que ameaça destruir sua sociedade aparentemente perfeita, ela também aprende que seu segredo pode ajudá-la a salvar aqueles que ama... ou destruí-la.

Resenha:

Uma das melhores trilogias que já li. Sério.

Vocês sabem o que são aqueles livros viciantes? Aqueles livros que te prendem, e quando você diz "vou parar nesse capítulo", acaba não resistindo e indo sim para o próximo capítulo? É o que acontece com Divergente. Você não consegue parar.

Para começar a história do livro é bem diferente. No futuro, Chicago é uma cidade evoluída, e é dividida em cinco facções, que são grupos que você deve escolher quando completar 16 anos, para ficar até o resto de suas vidas. O interessante é que cada facção representa uma qualidade que o ser humano deve prezar se quiser participar dela. As cinco facções são: Abnegação, que preza o altruísmo, Amizade, que preza, obviamente, a amizade, Audácia, que preza a coragem, Franqueza, que preza a verdade, e a Erudição, que preza a inteligência. Ou seja, se você escolher uma dessas, terá que prezar o que elas têm a oferecer.

Beatrice Prior, a personagem principal do livro, nasceu na Abnegação, mas não está muito satisfeita com sua facção. Então, ela faz um teste para saber para qual facção ela tem mais aptidão, e é aí que vem a bomba: O resultado do teste diz que ela possui aptidão para três facções! E agora, qual delas ela vai escolher? Beatrice já tem dezesseis anos, e no dia da escolha de sua facção, terá que se decidir entre continuar na Abnegação ou se mudar para outra facção (e abandonar sua família, que vive lá).

Eu sei que fiz uma sinopse meio confusa, mas para mais clareza, leiam o livro.

Continuando... O livro tem o poder de fazer com que todo capítulo tenha algo que atraia sua atenção, e você não consiga parar. Pode estar escrita uma aventura, ou uma parte de mistério, ou uma decisão. De qualquer forma, os momentos do livro seguem eletrizantes, e você consegue se sentir estranhamente no lugar de Beatrice (que muda seu nome para Tris, diga-se de passagem).

Por exemplo, temos a cena em que a Tris tem que escolher em qual facção quer viver. Eu tentei me imaginar no lugar dela: Ter que escolher um grupo no qual vou viver para sempre, sem poder mudar. Se mudar de facção posso abandonar minha família, o que pra mim seria horrível. Ou seja, tudo isso causa uma apreensão tão grande em minha cabeça, que eu não consigo deixar de querer de saber qual a decisão final de Tris.

O livro tem cenas de romance sim, mas não são como aquelas cenas enjoadas e clichês de alguns outros livros. É um romance que todos torcem para dar certo, e que todos ficariam realmente tristes se acabasse.

O que eu mais gostei do livro foram os desafios que a Tris teve que passar durante o decorrer dos capítulos. Várias cenas emocionantes surgem, como quando Tris tem que ser alvo de um atiramento de facas, ou quando ela tem que escalar uma roda gigante velha e enferrujada. Eu já teria entrado em pânico (sou muito medroso mesmo), mas a personagem consegue se manter forte, porque sabe que precisa daquilo para sobreviver.

Quanto aos vilões do filme, encarem apenas uma mulherzinha irritante e que causa ódio em mim, em todos os capítulos que aparece. Seu nome é Jeanine. Vocês vão saber mais sobre ela se lerem os livros, é claro.

Precisa dizer que recomendo o livro? rsrs

---------


Fim da resenha. :)

Para quem não sabe, Divergente vai ganhar um filme! Ele será lançado nesse ano mesmo, 2014, em março! A coincidência é que a atriz que vai fazer a personagem Beatrice, é a mesma que vai fazer a Hazel, em A Culpa é das Estrelas, outro livro que gosto muito (clique aqui para ver a minha resenha sobre A Culpa é das Estrelas).

O próximo livro da trilogia se chama Insurgente, e eu também vou postar a resenha dele aqui no blog, quando puder. Prometo ser rápido! ;) rsrsrs

Bai. \o

Um comentário:

  1. Adoramos sua resenha, não foi nada confusa não kkk' estava bem explicadinha.
    Ficamos interessadas pela história da personagem, parece que a Tris/Beatrice realmente possui potencial. Vamos ver se conseguimos colocar esse livro na nossa listinha de compras. :D :D
    -PromSpace

    ResponderExcluir

Comentem leitores, isso ajuda muito os blogueiros, além de motivá-los a postar mais. :D
Antes de comentar, leia os tópicos a seguir:

-Quando comentar, evite usar palavrões para ofender alguém, ou a mim mesmo. Xingamentos e ofensas contra mim serão ignoradas(ou eu irei lhe dar uma resposta nada agradável =) )
-Comentários do estilo "Seguindo, segue de volta?" , até serão aceitos, mas já vou avisando que só sigo o seu blog, se GOSTAR.
-Obrigado por comentar, eu agradeço muito, de verdade. Caso eu não responda o comentários de vocês, não fiquem irritados, é que eu realmente não tenho tempo. Mas saibam que eu respondo sempre que possível!